Viagens · Vida no Exterior

Nem tudo são flores – Itália

Quando completei uma semana aqui na Itália que consegui fazer algo no meu processo. O que a Itália tem de linda, tem de burocrática, santo Dio! Já adianto uma coisa, se alguém vier pra Itália fazer o processo, vem com bastante paciência, seja pra aturar burocracia ou funcionários de má vontade. Mas tirando essa parte chata, dá pra passear muito e “parlare molto italiano”.

Foto arquivo pessoal

Já na primeira semana aqui  troquei de casa, sofri de “jat lag”, passei mal, comi pizza, comi o famoso gelato italiano (é tão bom quanto falam por aí sim, experimenta!), peguei ônibus sozinha e conheci várias pessoas.
“Jat lag” é quase inevitável pra quem assim como eu nunca tinha viajado pro exterior, e ainda mais em fuso horário de +5 horas, é complicado viu gente!
O meu “passar mal” acho que tem a ver com o jat lag e com as comidas daqui que são um tanto diferentes do Brasil.

Foto arquivo pessoal

O café daqui por exemplo, é muuuuuito forte, me desculpem os bons entendedores de café mas eu não acostumei e tô louca de saudade do nosso amado Melita! As carnes aqui também achei diferentes, além de não ver muita carne de boi. Aqui onde moramos não vi muito prato com alguma carne e sofremos muito com isso. Somos amantes de um bom hambúrguer artesanal. Troquei de casa porque estava bem isolada em uma das montanhas daqui, o mercadinho mais próximo ficava a 30 minutos de uma descida/subida por uma trilha beeeem íngreme a pé, como eu tava passando mal resolvi ir pra um lugar “com mais civilização” rsrs, não que eu esteja em uma grande metrópole, mas já está bem melhor. Já peguei até ônibus sozinha, olha só! Tirando a parte que o motorista super simpático falava meio italiano e meio inglês comigo foi tranquilo, porque já tinha pegado antes com um pessoal da casa.

Foto arquivo pessoal

Já encontrei alguns italianos grossos por aqui, mas também já encontrei uns muito simpáticos. Nosso novo vizinho por exemplo, é um senhorzinho muito simpático que nos cumprimentou um dia dizendo que somos muito jovens, que fofo!
Ainda na primeira semana também fomos ao centro de Como, lá tem uma praça muito bonita chamada ” Giardini del Tempio Volpiano” onde dá vista para o lago e também onde fica o museu “A. Volta”, de Alessandro Volta, inventor da pilha elétrica. Nesse dia almoçamos por lá mesmo, foi a primeira vez que comi a pizza daqui. Eu já sabia que aqui a pizza se pede individual, mas mesmo assim achei que conseguiria comer pela massa ser fina, mas não foi dessa vez. Ah, sabem aquilo que dizem que a Itália inventou a pizza e o Brasil aprimorou? Então, pelas que experimentei até agora eu compartilho dessa opinião aí!

Foto arquivo pessoal

A cada semana surgem experiências novas. Ainda queremos conhecer algumas cidades próximas, se tudo der certo depois conto aqui. Visitem a região de Como, é lindo aqui, e é super badalado no verão. Se querem badalação e várias opções de lazer, gastronomia, etc. sugiro ficar em Como mesmo. Mas se for procurar tranquilidade, procure as regiões mais ao norte do lago. Opções como Argegno, Lenno, Menaggio, e por aí acima.

Foto arquivo pessoal

A região mais ao norte vai se aproximando da Suíça, então quando estiver aqui também fica super viável fazer bate volta para Lugano, St. Moritz etc. Se conseguirmos ir pra lá também conto por aqui.

É isso por hoje.
Um beijo, e até mais!

Comentários

Deixe uma resposta